domingo, 8 de novembro de 2009

[882.] Visionário, adj.s.m.

visionário (francês visionnaire)
adj.
adj.
1. Relativo a visões.
s. m.
2. Aquele que julga ter visões.
adj.
s. m.
adj. s. m.
3. Que tem ideias quiméricas ou
extravagantes. = devaneador,
idealista, sonhador, utopista


Eu conheço gente que toda a vida foi escuteira.
Que não se lembra já como entrou no movimento e que aproveita todas as vivências que a vida em campo e com os outros lhe proporciona para seu crescimento pessoal.
Eu conheço gente que sendo escuteira não deixa de ter sentido crítico e auto-avaliação do que são gestos e práticas que um século de vida entortou e desvaneceu.
Eu conheço gente que tem muita qualidade, mas nem por isso se põe em bicos de pés com medalhas que não recebeu ou com cargos que aceitou sem saber ao que ia.
Eu conheço gente que faz a diferença num universo de setenta mil pessoas, ou, especialmente, num universo de sete mil adultos.
Eu conheço gente que nem por ser boa é simpática, ou irrepreensível, ou calma, ou livre de defeitos ou frustrações.
Eu conheço gente que não se resigna a viver no tal 'Vale de Lágrimas' e procura ser feliz todos os dias, ser justa e verdadeira, leal e competente.
Eu conheço gente que disse sim a um projecto muito maior do que ela, a um projecto de renovação integral e completa que muitos não olham com bons olhos, logo porque é novo, ou desde logo porque traz transformações a velhos hábitos e facilidades.

Mas essa gente não desiste. Não desiste de defender aquilo em que acredita. Não desiste de apontar um caminho que pode ser hoje apenas uma vereda. Não desiste de sonhar e de questionar. Que não se perturba quando lhe ouve chamar visionário... porque até acha que há um aspecto positivo nesse adjectivo para além da loucura.

Costumo pedir a Deus, que me dê capacidade para ajudar os rapazes e as raparigas, que - directa ou indirectamente - recebem acção do meu trabalho e da minha dedicação ao escutismo - aos níveis local, de núcleo, regional e nacional -, a serem melhores pessoas, arrojados no que sonham e desejam, a não serem indiferentes aos outros, a lutarem e serem felizes. Tenho tido muitas razões para me orgulhar de muitos deles e agradecer a Deus.
Ontem, enquanto regressava de Fátima a alta madrugada, para hoje de manhã estar novamente de lenço ao pescoço, pedi a Deus - também - que um dia, escuteiros meus, feitos dirigentes, possam ser acusados de ser visionários só por verem uma estrada onde os outros veêm apenas uma vereda!

2 comentários:

Génio da Lâmpada [rUiFrAnCêS] disse...

Conheço-te a ti! e admiro-te! :)

UM LOBITO DOS TEUS disse...

É notável a dedicação que entregas aos outros, ao que acreditas, sem reservas, abertamente de alma e coração.

És fantástico.